"If you always do what interests you, at least one person is pleased" Katharine Hepburn

Vaidade?! O meu Pecado favorito... Lux


sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Coisas minhas



Tenho cá para mim que entre o copo cheio e o copo vazio é preferível ver o copo a meio, ou seja, ser realista, o que nem sempre é fácil mas não custa tentar.
Não acredito que as pessoas que veem sempre o copo cheio sejam mais felizes que as outras (só mais idiotas!), no entanto, por outro lado sei que as que veem sempre o copo vazio são bem mais infelizes. E, acima de tudo, a infelicidade é algo que se cultiva neste país, que se amamenta e cuida para que cresça saudável e forte dentro de cada um.
Aliás, é quase ofensa, pior, crime público, um indivíduo sofrer de boa disposição permanente, estar bem só porque sim, por opção.
Num país que quando se olha ao espelho reflete o fado, o sorriso e a resposta atípica de "Bem, obrigada!" quando nos perguntam como estamos, é algo realmente mal visto e mal digerido.
Mas como é que podemos estar bem, ter a coragem e a ousadia não só de o estar, mas ainda por cima de o admitir, quando o país enfrenta tantas dificuldades? Sejam elas quais forem e não necessariamente as atuais porque isto é coisa que já vem detrás, dos tempo dos nossos bisavós e tetravós.
É um abuso, uma falta de respeito pelos outros. Não temos nada que acordar bem dispostos, saber relativizar problemas e não dar importância às coisas que a não têm.
E por aqui, este espírito tacanho de gostar de ser infeliz, quase miserável, de ver sempre o lado mau das coisas, é coisa que não me assiste.
Enfim, desculpem lá o mau jeito.
 
Lux

Um comentário:

Cat disse...

Revejo-me neste post... concordo plenamente contigo!