"If you always do what interests you, at least one person is pleased" Katharine Hepburn

Vaidade?! O meu Pecado favorito... Lux


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Da imbecilidade dos outros...

Tumblr_lsyxyyo2ya1qdbdzio1_500_large



Ora que nem sabia bem que título dar a isto, se "da imbecilidade dos outros", se "do além", um "really???", ..
Vai que anda sempre tudo a queixar-se da crise, da importância do comércio tradicional, de movimentar a economia e o coiso, mas é exatamente isso que muita gente sabe fazer: queixar-se.
Parti uma unha e a senhora que me trata das mãos está de folga hoje (com todo o direito que tem à mesma) e como precisava mesmo de arranjar a unha hoje, liguei para um cabeleireiro aqui ao lado do local onde trabalho uma vez que fazem unhas de gel, mas, e porque há sempre um MAS, não fazem uma.
Ora a coisa correu mais ou menos assim:
Eu: "Bom dia, uma colega de trabalho que é vossa cliente, a Dra. Xpto, deu-me agora o vosso contacto porque parti uma unha de gel e tenho alguma urgência em arranjá-la..."
Do outro lado: "Mas quer arranjar as unhas todas?"
Eu: "Não... Só a que parti. As outras foram arranjadas na sexta-feira e estão optimas."
Do outro lado: "Ahhhh... Não. Não fazemos só uma unha. Tem que arranjar todas."
Eu e a ficar verde: "Mas as minhas unhas estão optimas, passam bem, obrigada. Era mesmo só reconstruir a que parti."
Do outro lado: "Não fazemos. Tem que ser a manicure completa."
Eu, entretanto já azul: "Pois... Deixe lá então. Se não fazem não falta quem o faça."
 
De seguida, ligo para um centro de estética que também trata de unhas de gel e que me respondem: "Com certeza que sim. Para que horas quer marcar?"
 
Ou seja, a outra que pelo que ouço está sempre a queixar-se da crise, recusa-se a fazer uma unha, na volta porque acha que não deve compensar o trabalho ou qualquer coisa do género mas esquece-se que se eu fosse bem atendida e gostasse do serviço, na volta quem sabe se não passava a ir lá?
E depois, uma vez que já lá estava até podia experimentar arranjar o cabelo e tal...
Mas não, uma não fazem, que não vale a pena, dá muito trabalho e é tudo uma chatice muito grande para a senhora.
 
Enfim.
Lux

11 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Ai foge.... e ainda dizem que as pessoas querem trabalhar !!
Enfim..

Betty Gaeta disse...

Oi Lux,
Eu chamo isto de preguiça, pois acabaram de jogar no lixo uma potencial cliente. Se fizessem o serviço poderiam ganhar vc como cliente, mas não, com pouco ganho, bate a preguiça...
Como é que denominam aí o tom "terra queimada"? Tem algum nome especial?
Beijos 1000 e uma ótima 3ª-feira para vc.

GOSTO DISTO!

Na Província disse...

Quando me deparo com gente com essa atitude também fico azul, é isso e quando não aceitam trabalhar porque não compensa perante o subsidio rrrrr

Mãe Happy disse...

Mentalidade de preguiçosos... abunda neste rectângulo à beira mar plantado!

Tsuri disse...

Já me aconteceu o mesmo. Fiz as unhas um sábado, mas na terra da minha família e na terça-feira seguinte parti uma das unhas e não encontrava quem me arranjasse por aqui. Depois quando arranjei sítio para me arranjar só aquela não só fiquei cliente como quando arranjo o cabelo é lá que vou.
beijinho

Ritinha disse...

A situação é, de facto, ridícula :O

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Lux... pois é, de vez em quando passamos por umas assim por aqui... como diz meu marido uns enxergam o copo meio vazio, outros meio cheio, rsrsrs... beijosss!!!

Utena disse...

A diferença de quem quer emprego e trabalho é mesmo essa.

Enfim

Alix disse...

São pessoas que não sabem mesmo trabalhar, e nem como angariar e atrair novos clientes! Olha, ficam a perder!!

xx

RCA disse...

Portugal será sempre assim. É lá aquela coisa das casas dos bairros sociais serem pequenas e terem más vistas e que estava muito melhor no meu barro.

Sábado quase comprava um telemóvel numa Worten Mobile (formação sonae?) que não queria só pela educação e atenção do tipo que me atendeu. Daqueles gajos mesmo pros, que não estão sempre à nossa volta, mas mal olhamos chegam-se. Antes tinha estado na Ensitel, entrei e saí sem me dizerem bom dia.

Lux disse...

RCA, eu tive formação sonae.
Aliás, foi a minha primeira formação no mundo do trabalho e, talvez por isso, por vezes seja exigente demais.

Lux