"If you always do what interests you, at least one person is pleased" Katharine Hepburn

Vaidade?! O meu Pecado favorito... Lux


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Ipsis verbis




... A greve é um direito. O não fazer greve também. Então, porque é que os grevistas atacam e insultam quem está a fazer uso de um direito? A palavra "Liberdade", assim mesmo, com letra grande, como se escrevia no PREC, não vale nos dois sentidos? Fazer greve é um direito e quem faz greve está dentro da lei. Mas essa mesma lei diz que é obrigatório fazer cumprir serviços mínimos. Mas os grevistas profissionais que reivindicam esse direito e que agitam a bandeira do direito e da lei esquecem-se disso quando impedem o cumprimento desses serviços mínimos. Só olham para a parte da lei que lhes interessa. Só olham para a sua Liberdade, ignorando a dos outros, a dos que, por mil e uma razões, entenderam ir trabalhar naquele dia, seja porque não se identificam com as causas da greve, sejam porque, simplesmente, não se podem dar ao luxo de perder um dia de salário.



Hoje, em ligação directa ao Arrumadinho- aqui.
 
Lux

2 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Lux,
Ótimas colocações! Sabe que eu nunca tinha pensado pelo outro lado? Não fazer greve é um direito tb e deve ser respeitado.
Beijo imenso!

GOSTO DISTO!

Rita G. disse...

concordo a 100%. Realmente é de greves que este país mais precisa...bj